Vacina CoronaVac segura em crianas e adolescentes de 3 a 17 anos, afirma Butantan

[ad_1]

Na última terça-feira (09) o Instituto Butantan divulgou novos dados referentes ao uso da vacina Coronavac em crianças e adolescentes com faixa etária entre 3 e 17 anos. Os resultados afirmam que a vacina desenvolvida na China também é segura para esse público e possui uma eficácia satisfatória.

Apesar de não ter sido aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso em menores de 18 anos, a CoronaVac teve sua aplicação autorizada pela agência sanitária chinesa e foi amplamente distribuída para crianças acima dos três anos.


Coronav




Segurana
09 Nov



Rio de Janeiro deve prorrogar a obrigatoriedade do "passaporte da vacina" contra a Covid-19




Tech
08 Nov


A pesquisa coordenada pela farmacêutica chinesa Sinovac foi conduzida na África do Sul, no Chile, na Malásia e nas Filipinas contando com a participação de 2.140 pessoas de diferentes faixas etárias, abrangendo desde os seis meses até 17 anos de idade. O estudo utilizou o método duplo-cego e metade dos participantes receberam placebo, enquanto o restante foi de fato vacinado com a CoronaVac.

De acordo com o Instituto Butantan, os resultados preliminares da primeira fase revelam que o imunizante é seguro e eficaz entre essas idades, sendo reportado pelos cientistas uma alta resposta imunológica em cerca de 96% dos voluntários que receberam a vacina.

Conforme apurou o jornal South China Morning Post, aproximadamente 18,6% das pessoas demonstraram algum efeito adverso em decorrência do imunizante, como dor no local da aplicação ou dor de cabeça, por exemplo. Esses sintomas são comuns e aparecem na bula de todas as farmacêuticas.

Segundo informações, até o momento a instituição ainda não solicitou junto ao órgão sanitário um novo parecer referente ao uso do imunizante em crianças e jovens com idades entre 3 e 17 anos, requerimento que ao que tudo indica deve ser enviado em breve devido aos novos resultados favoráveis à vacina.

A primeira petição enviada pelo Instituto Butantan em julho deste ano foi negada pela Anvisa devido à falta de evidências que comprovassem a segurança nessa faixa etária, resultado que pode mudar nos próximos meses caso a equipe técnica da agência julgue que os estudos apresentados são consistentes.

Neste momento o imunizante tem seu uso emergencial aprovado pela Anvisa no Brasil e pode ser aplicado apenas em adultos acima dos 18 anos, assim como a Oxford/AstraZeneca e e Janssen, enquanto apenas a Pfizer/BioNTech tem a permissão para ser administrada em adolescentes a partir dos 12 anos.

De acordo com a equipe técnica da Anvisa é fundamental que os estudos realizados na China indiquem claramente uma relação favorável para o uso da vacina, especialmente nas crianças situadas nas faixas de 3 a 12 anos”, afirmou a Anvisa em um comunicado.

Como está a vacinação na sua cidade? Você foi imunizado? Conta pra gente, comente!

[ad_2]

Source link

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*